Acredita de verdade, mas de verdade mesmo

Essa semana assisti ao filme “Não pare na pista” sobre a vida do escritor Paulo Coelho. Quem me conhece sabe que sou muito fã dele e já havia lido o livro sobre sua vida, “O Mago” escrito por Fernando Morais. Também já havia assistido ao documentário sobre sua vida e visto várias entrevistas dele.

O filme é interessante, filmado de forma aleatória, ou seja, não segue uma ordem cronológica de sua vida. Tem cenas intensas, músicas do Raul Seixas (outro ídolo) e boas atuações.

Mas o que queria falar é sobre a questão da fé que o escritor Paulo Coelho sempre teve, à respeito de que queria ser um escritor. No decorrer de nossas vidas sempre escutamos frases do tipo: acredita que você consegue, tenha fé que tudo dá certo, acredite em você mesmo, etc… Colocar esses conceitos na prática é muito mais difícil, porque assim como existem pessoas otimistas que nos dão força, existem muitas mais que nos desanimam, dizendo que nunca vamos conseguir, que o que queremos é muito difícil, que só os ricos conseguem, que só os bonitos conseguem, que só quem tem sorte consegue e uma série de outras bobagens que as pessoas falam para desestimular os outros. Acabamos internalizando esse pré-conceitos e mesmo que desejamos muito uma coisa e acreditamos que vamos conseguir, vez ou outra nos pegamos desacreditando, pois lá no fundo, bem lá no fundo a gente pensa da mesma forma que os pessimistas que nos rodeiam, porque nós permitimos que eles entrassem em nossa mente.

O filme mostra que mesmo diante de todas as dúvidas alheias, mesmo indo de encontro aos próprios pais que não acreditavam nele, nos amigos, namoradas, ele acreditava com toda a sua força que ia conseguir. E quando ele finalmente escreveu o livro “O diário de um mago” e levou para um editor, o mesmo lhe disse que não ia publicar “aquilo” porque ninguém ia querer ler!!! Sim, um dos maiores escritores da atualidade, um dos mais traduzidos (só perde para Shakespeare e para a Bíblia), ouviu isso no início de sua carreira, mas mesmo assim foi atrás de outra editora e publicou aquele que se tornou um dos livros mais famosos do mundo! E muitos outros ainda vieram. Ele teve sorte? Dinheiro? Beleza? Não, ele teve FÉ…

Por isso que acreditar em si mesmo deve ser um exercício diário, exatamente como escovar os dentes, tomar banho, comer. Deve fazer parte de nós mesmos, mesmo diante das situações mais desfavoráveis, mesmo diante dos pessimistas, que muitas vezes são pessoas próximas, que a gente ama. Devemos nos libertar da opinião alheia a respeito dos nossos desejos, porque se permitirmos, eles vão fazer a gente acreditar que não podemos.

Acredite de verdade! Liberte-se do pessimismo seu e dos outros! Confie na sua intuição e vai. Se o medo aparecer, não tem problema, vai com medo mesmo!

Featured image

Saudações! Namastê! Shalom!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s