Pensando no futuro (e na minha dor de dente)…

Desculpem se este post vai parecer meio esquisito, é que estou com dor de dente e não consigo raciocinar direito! Mas enfim, fato é que estava lendo um post sobre o futuro e minha dor de dente me levou a uma reflexão estranha. O que é que a dor de dente tem a ver com o futuro? Explico.

Toda que vez que leio matérias sobre como será o futuro daqui 20, 30, 50 anos, acho super interessante. Todos falam de nanotecnologia, inteligência artificial, viagens rotineiras à Lua, Marte, sei lá onde mais, roupas biônicas, robôs por todos os lados, e uma infinidade de coisas que parecem meio malucas, mas se você pensar bem, nem estão tão longes assim de acontecer. Claro, também leio sobre próteses mais eficientes, transplantes mais eficientes, remédios menos prejudiciais, segurança mais eficaz, escolas muito mais funcionais e interessantes, carros muito mais seguros, enfim, tudo o que desejamos. Mas foi aí que minha dor de dente (enquanto estava lendo uma dessas matérias) me fez pensar: Caramba, nada aqui me diz que será criado algo muito simples pra evitar que sintamos dor!

Aí pensei o seguinte: será que as pessoas que estão pesquisando/trabalhando para essa tecnologia toda ser possível no futuro esqueceu que ainda temos que melhorar coisas muito simples (e outras nem tanto) ou eles simplesmente acreditam que os problemas que temos hoje, 2015, já estarão todas resolvidas lá no futuro e assim poderemos pensar em robôs no lugar de soldados humanos e teletransporte?

Ok, você deve estar pensando: “Querida, toma um analgésico que a dor passa!” Sim, passa, mas volta. “Então vai ao dentista”. Pois é, se tivesse ido ao dentista regularmente como deve ser, não estaria com dor de dente, mas agora eu pergunto: Quem aqui morre de amores por dentista? Quem aqui adora ir ao consultório do dentista regularmente? Quem aqui adora ir ao dentista quando o dente começa a doer? Duvido que alguém vai dizer: Eu. A não ser que a pessoa esteja apaixonada(o) pelo(a) dentista, ninguém gosta! E então eu penso: Por que, carambolas, não inventam uma maneira muito, mas muito mais fácil, muito, mas muito menos dolorida e sofrida de cuidar dos dentes, antes de construir um hotel na Lua?

Eu adoraria ler que inventaram algo fácil e indolor no lugar da anestesia dentária! Como adoraria! (Vocês devem ter percebido o pavor que tenho de dentista).

E, pensando nisso, comecei a pensar na corrupção, na violência de assaltos, roubos, latrocínios, na dengue, no câncer, no ebola, nas estradas que estão horríveis, nas enchentes devastadoras, nos terremotos devastadores, nos tsunamis, nos vendavais, nas adulterações do leite que estariam provocando doenças, nos atiradores inesperados e homens-bomba e uma série de coisas que vejo/leio/ouço TODOS os dias nos noticiários. Será que estão pesquisando formas de acabar com essas coisas, DE FATO, ou estamos mais preocupados se exite vida fora da Terra (porque a intensão é “rapar fora” daqui logo)? Claro, acredito que existam pessoas preocupadas com tudo isso e tentando resolver, mas quantas pessoas? Quantos investimentos estão sendo feitos nessas áreas? Quanto tempo de estudo se dedica à busca de soluções para esses problemas?

Pois é, minha dor de dente me fez pensar em tudo isso, veja você que doido! Será que no futuro dominado por drones, robôs, e viagens espaciais turísticas não teremos mais nenhum desses problemas citados aí em cima, ou esqueceram de pensar nisso?

Me ajudem a refletir por favor, porque minha dor de dente me impede.

 

Blessed be! Namastê!

Anúncios

4 comentários sobre “Pensando no futuro (e na minha dor de dente)…

  1. Olha Taís, compadeço da sua dor pois sei como é, então por você eu digo: Se arrumassem uma cura eficaz e indolor para problemas dentários, pra mim, pra nós, já estaria de bom tamanho!
    Não existe dor mais filha da mãe do que essa kkkkkkk lhe desejo melhoras!
    Tenha um lindo dia!

    Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

  2. Sei como é a dor de dente, ainda mais quando essa dor é na sala do dentista.
    Dores são coisa complicadas, uma coisa que também é simples para a forma com que a nossa inteligencia está evoluindo.
    Cada dia é um passo a frente em diferente áreas de nosso conhecimento, mas será que o ser humano não está esquecendo de conhecer o próprio corpo e ensinar que você pode deixar de sentir frio, se você quiser, você pode se desprender do seu corpo sem precisar usar um avião que te leve para muito longe, que você pode gerar e curar uma doença em seu corpo.
    Acho que estão preocupados em muito criar e pouco descobrir, porque o que hoje eles descobrem, os antigos já sabiam, eles simplesmente sabem como explicar e ainda podem acabar explicando errado sem fundamento.
    Ao invés de criar coisas que você depois precisará reparar, por que não já resolver as quais existem e são também prioridade, como as citadas de tsunamis, vendavais, terremotos.
    É um assunto muito bom para ficar refletindo.
    Gostei e…dentista é um pesadelo vestido de branco para não te assustar. KKKK

    Curtido por 1 pessoa

    • Boa reflexão Lucas! Certamente, aos poucos, estamos redescobrindo coisas que os antigos já sabiam… acho que estamos vivendo um momento bem propício a isso, já que nossa inteligência racional e nossas tecnologias nos levaram até um certo ponto, mas ainda não nos responderam tudo, então voltar-se para dentro, escutar o corpo, ouvir a intuição, observar a natureza e sua perfeição, são as chaves para grandes descobertas daqui para frente.
      E dentistas, sorry! Mas são um pesadelo mesmo! kkkk
      Obrigada por sua contribuição! Grande abraço! 😉

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s