Dia de Reis e sua simbologia

Hoje é considerado o Dia de Reis, na tradição cristã. Simboliza o dia que os Reis Magos visitaram o pequeno recém-nascido Jesus de Nazaré, levando-lhe presentes. Essa história gera uma certa controvérsia entre os religiosos e estudiosos, porque é citada apenas no Evangelho de Mateus (2, 1-12), não sendo citado nomes, nem a quantidade de reis. Esses detalhes são encontrados em um evangelho apócrifo do século VI, em que são mencionados os nomes do três reis irmãos Melchior, Gaspar e Baltazar:

Um anjo do Senhor foi de pressa ao país dos persas para avisar aos reis magos e ordenar a eles de ir e adorar o menino que acabara de nascer. Estes, depois de ter caminhado durante nove meses, tendo por guia a estrela, chegaram à meta exatamente quando Maria tinha dado à luz. Precisa-se saber que, naquele tempo, o reino persiano dominava todos os reis do Oriente, por causa do seu poder e das suas vitórias. Os reis magos eram 3 irmãos: Melquior, que reinava sobre os persianos; Baltasar, que era rei dos indianos, e Gaspar, que dominava no país dos árabes. (Evangelho Apócrifo Armeno da Infância – capítulo 5,10)

Na Bíblia Sagrada o fato é relatado um pouco diferente, onde os reis foram primeiramente até Herodes, o rei romano da Judéia, para saber onde estava o rei que havia nascido. Herodes, que não conhecia a profecia do Antigo Testamento, não soube responder e ainda pediu aos reis que o avisassem, caso o encontrassem. Os reis então seguiram viagem, e avistaram uma estrela que os conduziu ao menino Jesus. Lá chegando, lhes ofereceram como presente: ouro, mirra e incenso. Em sonho, receberam a mensagem de não contar para Herodes onde estava o pequeno Messias, e resolveram seguir viagem por outro lado, para não encontrar Herodes. Esse, tomado por desconfiança do ocorrido, resolve mandar matar todos os primogênitos com menos de 2 anos, temendo que o rei nascido se tornasse mais poderoso que ele. Essa tragédia, o fato dos reis serem chamados de magos e a estrela que guiou-os até Jesus, geram a polêmica da história entre cristãos e evangélicos.

Descartando a questão da polêmica, quero apenas identificar a simbologia da história, que é carregada dela.

Os reis eram chamados de magos, o que significava naquela época: sábio, astrólogo, filósofo. Nada tem a ver com bruxaria ou feitiçaria. Por serem astrólogos, conheciam os astros, por isso talvez terem a facilidade de “seguir estrelas”. Mas claro, que a questão da estrela que apareceu no céu e os conduziu, tem seu sentido místico e espiritual, afinal esse termo aparece em outros momentos na história bíblica. Um ponto interessante é que os reis que lá foram, eram gentios (outra coisa que gera controvérsia), dessa forma não conheciam as Antigas Escrituras. Isso leva a crer que essa mensagem de venerar o pequeno Messias é Universal e espiritual, não apenas religiosa.

Quanto aos presentes, a simbologia é bem interessante. Veja:

tamjan_lijek_za_dusu_i_tjelo_recepti

  • Ouro – metal precioso por excelência; simboliza o poder real, a luz divina, a transmutação, a alquimia, a energia divina.
  • Incenso – perfume que se queima, usado em rituais de purificação, veneração, transmutação, oferenda; simboliza a divindade.
  • Mirra – planta medicinal, que misturada a óleo se utiliza em remédios e cosméticos; também era usado para embalsamar os corpos dos mortos; alguns religiosos associam a mirra como o símbolo do perdão.

Se o conto do Evangelho Apócrifo for real, os presentes se justificam, afinal cada rei trouxe de seu país o objeto representativo, oferecendo ao pequeno o que tinham de melhor. Mas também não descartamos o significado místico de cada item, relacionado ao que representaria Jesus: o ouro que representa a luz divina e a alquimia (o Verbo se fez Carne); o incenso representando a oferenda ao momento especial, da reencarnação de uma divindade; a mirra que representa o sofrimento ao qual Jesus seria submetido anos mais tarde, o seu martírio em nome da transmutação e da redenção.

A estrela também é símbolo dos anjos, dos guias espirituais, do Espírito Santo. A divindade que guia aqueles que estão atentos a esse tipo de sinal, aos que despertaram espiritualmente e que seguem mensagens de seus guias. Aqui é interessante salientar o significado e a origem do termo mago:

Mago ou magi (plural do termo persa magus, significando tanto “imagem” quanto “[homem] sábio”, do verbo cuja raiz é meh, (“grande”, em sânscrito maha) é um termo usado desde o século IV a.C. para denotar um seguidor de Zoroastro, ou ainda, um seguidor do que a Civilização helenista associava com o Zoroastro, o que, em suma, era a habilidade de ler as estrelas e manipular o destino que elas previam. O sentido anterior ao período helenista é incerto. (…)

Visão Científica – Os Magi originais eram a casta sacerdotal da Pérsia Sassânida, além de químicos, físicos e astrólogos. (…)

Visão religiosa – No sentido religioso e histórico, denotava uma linha sacerdotal hereditária na Persia, da qual Zoroastro (ou Zaratrusta) foi um membro conhecido. Esta casta formava a sociedade dos Magos ou Magi, que dividiam os iniciados em três níveis de iluminação:

-Khvateush – Os mais elevados, iluminados com a luz interior, iluminados.

-Varezenem – Praticantes

-Airyamna – Amigos dos arianos

Os antigos magos persas eram divididos em três níveis:

-Herbods ou noviços

-Mobeds ou Mestres

-Destur Mobds – Homem perfeito, sendo idênticos com os hierofantes de mistérios praticados na Grécia e no Egito (veja hermetismo).

A Bíblia traduz os magos como homens sábios. O termo também tornou-se familiar com os magos que visitaram o menino Jesus no Evangelho de Mateus, capítulo II. (Wikipédia)

Ou seja, “ser guiado pela estrela” pode ter vários significados.

Hoje, independentemente de crença ou religião, o que podemos celebrar é um dia de boas energias, onde reis sábios foram dar as boas-vindas a divindade encarnada, pois sabiam que ali estava Aquele que se tornaria um grande Mestre, que seria venerado e celebrado por muitos, em todos os tempos. A mensagem é de celebração. Também simboliza o fim dos festejos natalício, hora de desmontar o pinheirinho! 😀

Feliz Dia de Reis!

Blessed be! Namastê!

Fonte: A Bíliba.org
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s