O meu 2016

12512366_10201511035293154_3533603717232304765_n

Se eu pudesse resumir o meu 2016 em uma frase, seria:

Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão. (C.G. Jung)

Não quero dizer que me tornei iluminada, ainda não! (Risos) Mas tornei consciente minha escuridão e dessa forma creio ter dado um bom salto na minha evolução como humana e como espírito. E foi forte! Ainda sinto os respingos da turbulência emocional pela qual passei. Foram 36 anos de lixos emocionais acumulados que vieram à tona de uma hora para outra, causando um pequeno transtorno mental/emocional/energético. Por momentos achei que ia enlouquecer pra valer, mas a certeza de que tudo nessa vida tem um motivo e nada é por acaso, me fez ver a situação de um outro prisma e me encarar de frente.

Claro que não passei por tudo sozinha, tive ajuda de pessoas queridas, apoio de amigos que com simples palavras conseguiam me acalmar e mostrar a luz no fim do túnel. E o mais interessante foi que fui usando em mim tudo o que estou aprendendo desde o ano passado, como se fosse uma prova sabe, um teste, para ver se eu estava aprendendo tudo direitinho (risos). Ou seja, tratei (na verdade estou tratando) Síndrome do Pânico e Agorafobia com: florais, meditação, Códigos Grabovói e Reiki; além de algumas sessões de Barras de Access com minha terapeuta/amiga/mestra super/mega/hiper maravilhosa.

Nos “dias escuros” (é como eu chamo o mês em que a coisa foi mais feia) aprendi muito sobre mim. Me autoanalisei profundamente e descobri coisas que não conhecia, relembrei coisas que tinha esquecido e me libertei de coisas que carregava sem necessidade. Durante os últimos três anos venho estudando muitas coisas voltadas para a espiritualidade, para o autoconhecimento e sobre energia. O que está sendo imprescindível para minha cura e equilíbrio. Agora, se alguém chega para mim e diz que as coisas com as quais eu trabalho não funcionam, eu posso afirmar com todas as letras: FUNCIONA SIM. Mas não é fácil, é preciso uma entrega e uma dedicação profundas, pois não é como a cura proporcionada pela medicina tradicional, em que você toma um medicamento que mascara o sofrimento e a dor logo em seguida, sem que você aprenda o porque daquilo estar ocorrendo. Não é como tomar um remédio para dor de cabeça e plim, sumiu. Não, é preciso ir fundo na questão, colocar tudo para fora, analisar e começar a apagar aquilo tudo, coisinha por coisinha. E leva tempo minha gente, não é do dia para a noite. E tem que fazer tudo certinho dia após dia. Sabe aquele famoso ditado “matar um leão por dia”? Aqui cabe perfeitamente, pois sendo o leão a representação das emoções negativas, é exatamente isso que temos que fazer, matá-lo todos os dias, pois do nada aquela emoção à flor da pele volta e você tem que vencê-la, superá-la, não deixar ela te atacar e te dominar.

2016 foi um ano intenso, em todos os sentidos, mas certamente o ano de maior aprendizado, pelo menos para mim. Portanto, ao contrário do que muitos podem estar dizendo e eu até compreendo seus motivos, eu posso dizer: Gratidão Universo por tudo que me ensinaste este ano! Por me permitir o autoconhecimento e o início de minha autocura completa!

Daqui pra frente, um novo ciclo de fato se inicia, pois deixamos a era regida pelo Sol e passamos a ser regidos por Saturno. Para mim mais ainda, pois vou pegar tudo o que aprendi e começar a mudança, potencializada pelo planeta que rege meu signo! Saturno não é fácil, eu sei bem!!! É denso, lento, exigente. Mas é o planeta dos construtores, do trabalho árduo, da sabedoria. Pode ser considerado o ancião que tudo sabe, tudo passou e transforma tudo em experiência e aprendizado.

Que venha 2017, sem expectativas, sem promessas, apenas desejo que mundialmente ele seja mais leve que esse que está acabando e para mim que seja de mais descobertas, mais cura, mais aprendizado e que eu possa continuar compartilhando o que aprendo e descubro, para assim auxiliar outras pessoas que estão passando pelas mesmas questões, afinal só quem passou por uma experiência é que pode ajudar; o conhecimento só tem utilidade se compartilhado e transformado em algo benéfico para alguém.

Que através de meu trabalho eu possa ajudar outras pessoas a se autodescobrirem e se autocurarem. Que meus estudos e minhas experiências sirvam para ajudar quem precisa. Que eu possa, através do que sei, despertar mais pessoas, empoderar mais pessoas e mostrar que o caminho da evolução está dentro de nós. Tudo está dentro de nós.

Para finalizar, sobre 2016, é como já disse o rei:

Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi!

Tchau 2016!!!

Vem 2017, te espero de braços, mente e peito aberto!!!

UM 2017 REPLETO DE CURA, AMOR PRÓPRIO E DESPERTAR PARA TODO MUNDO!

Blessed be! Namastê!